quinta-feira, 16 de novembro de 2006

Os Amigos e a familia

Como caranguejo que sou sempre achei que devia ter um problema qualquer por não me sentir super ligada à família como dizem que estes são. Com o tempo descobri a pólvora - em jovem teenager uma pessoa dá tudo pelos amigos que basta serem agradáveis e pouco mais e já constam na nossa lista de melhores amigos... aqueles por quem nós chateamos os nossos pais e por quem fazemos tudo o que devemos e não devemos. Os Pais... esses e aqueles que nos obrigam a estar sentados em jantares de família durante horas a fim e a dizer"Estás tão grande!!!!" são chatos e secas enormes! É preciso crescer e levar uns belos tabefes na cara para aprender que os chatos continuam lá, do nosso lado como sempre estiveram. Sempre deram tudo por nós e apesar da falta de agradecimento e das palavras por vezes mais rudes continuam a dizer que nos amam muito e somos a "coisa" mais importante nas vidas deles. Os amigos... esses vieram, foram, vieram outros que se disseram maiores que os anteriores e voltaram a desaparecer... Foi preciso chegar aos trinta para levar a ultima patada e dizer basta! Eu que sempre acreditei que a Amizade é das coisas mais importantes na vida passei a achar triste poder contá-los pelos dedos e sobrar dedos vagos! Conhecidos realmente há muitos. Amigos...hum!!! Cheguei á conclusão brilhante que se desaparecer durante um ano, aqueles que se dizem muito meus amigos nem um mero sms me mandam. Não gostava de ser adorada como uma Deusa mas confesso que tenho uma espécie de inveja daqueles que dizem ter muitos e bons amigos e que se interessam pelo seu bem estar. Além que acho que o stress e correria do dia a dia nos deixem cada vez menos tempo para alimentar as relações de amizade como deveria ser. Beijos grandes ao meus amigos que estão no meu coração.... e prometo não demorar um ano para voltar a escrever na minha voz que tem estado tão calada.

1 comentário:

Mandrágora disse...

A família insiste em que continues a escrever neste blog,tá?

:P