segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Nem irmãs seríamos tão parecidas...

Cada vez que estou com aquela miúda tenho um ataque cardíaco porque me vejo completamente nela. Eu era considerada a maluca da família - gostava mais da noite do que os morcegos, adorava fazer amigos, acreditava em que todos eles eram amigos verdadeiros, gostava de beber uns canecos (e gosto)... fumei... enfim - doida de mais para a família antiquada que tenho. Depois veio outra e como eu já tinha vinte e muitos passou ela a ser a vadia oficial da família! Mais tarde chegou esta - a vadia oficial da família. Cópia a cores da minha vida - tudo o que eu gosto de fazer ela ama. Tudo o que eu adoro, ela venera. Tudo o que eu fiz, ela faz ou fez... Tem uma vantagem - fala abertamente comigo e posso-lhe dar conselhos, coisa que a mim ninguém deu. Parece que vinte anos depois estou a viver novamente tudo o que vivi - um reviver o passado noutra pessoa - nem irmãs seriamos mais parecidas - adoro-te miúda!

2 comentários:

sofiaribeiroduarte@hotmail.com disse...

sabes o k eu acho? acho que...talvez e so mesmo numa remota hipótese fui tua irmã ou mesmo tu numa outra incarnação.. por isso e k eu acho k temos de ir a bruxa pa ver se resolvemos isto... nao agora a serio ..adoro te e nao ha mal nenhum ser como tu ..afinal tinha de seguir as pisadas de alguem ..nem k seja para ser o terrivel desgosto da mamã...

crissy disse...

Nessa das irmãs por acaso até acredito!Só se tu foste eu e eu tu!!! Mas que nós somos o desgosto da tua mãe... somos! Mas por isso mesmo e por seres quem és... adoro-te! Beijos!