quarta-feira, 12 de março de 2008

Batalha vencida...

A grande vitória do ano de 2007 foi sem duvida o facto de deixar de fumar. Tudo começa quando o juízo era pouco para acreditar que me queriam bem ao me dizerem para não fumar. Ainda por cima o tabaco do Pai andava aos pontapés lá por casa o que me dava muita facilidade em arranjar alguns cigarritos. Depois quando ganhei juízo era tarde e parecia impossível deixar aquele vício. Fumei durante anos seguidos, várias marcas e nem aquela malvada tosse me fez deixar o tabaco. Cada vez que o preço aumentava, cada vez que eu dizia que era desta… Mas nem tentava. Por fim, gastei €300 num tratamento com choques nas orelhas que digo – Se tivesse feito o tratamento por mim tinha resultado. Fui fazer porque o meu marido queria muito que eu parasse. Voltei a fumar, claro. O meu dito cujo já tinha conseguido e com muito esforço deixou há dois anos e tal. Eu voltei e depois de tanto ele insistir, reduzi muito porque não tinha coragem de lhe dizer que ainda fumava e fazia-o às escondidas. Há um ano atrás decidi que já chegava e era o momento certo. Saí do trabalho a uma sexta-feira e fumei alegremente o meu ultimo cigarro. Não voltei a fazê-lo. Estranho – não sofri, não me arranhei com falta da nicotina; o mais aproximado foram dores de cabeça enormes que tinha e sabia que era a falta da nicotina.
Semanas depois pararam. Hoje digo um bem-haja para a hora em que deixei de fumar – recuperei o olfacto: é tão estranho voltar a sentir o cheiro das flores, os hálitos (isso por vezes preferia não sentir). Sempre tive um enorme prazer em fumar e amava ser como a minha amiga T que não fuma mas quando sai uma vez por mês fuma um maço ou meio maço. Depois não lhe toca durante semanas… Até à próxima saída. Eu sei que se o tentar fazer volto a em meio minuto ao vício, pelo prazer que me dava. Espero não voltar a perder o juízo e aconselho toda a gente a deixar mas por vós próprios, não pelos outros. Só por nós vale a pena. Só por nós podemos sentir força suficiente para vencer seja o que for. O dinheiro cresce mas gasta-se na mesma – a qualidade de vida, sim – aumenta! Por isso aconselho - Não fumem pela vossa saúde.

2 comentários:

CACAU disse...

Obrigada pela visita ao blog! Ainda bem que o doce foi um sucesso...ainda por cima no aniversário da sogra!!
Volte sempre!!
Cacau

Mandrágora disse...

Mais saúde,mais dinheiro,menos cansaço,pele seca e afins...
Foi uma vitória e espero que se mantenha sempre!