sábado, 1 de março de 2008

A volta da Primavera

Uma das grandes diferenças entre a cidade e o campo é esta mistura de sons, cheiros e cores que aparecem de um dia para o outro, vindas do nada, saídas de todo o lado que nos fazem notar que a primavera chegou ou está a chegar. As árvores vestem-se de cores magníficas, com flores lindas, cheirosas, com as abelhinhas a saltitar de alegria... Tudo está verde, aparecem novidades de um dia para o outro na paisagem. Até nas minhas amigas se nota... mais uma grávida!!! (Deve ser um baby boom! - já são quatro!).... A parte dos bichos eu até dispenso, mas adoro quando a viagem para o trabalho se torna num descobrir de novas flores, etc pelo caminho.
Eu alguma vez tinha reparado na flor do pessegueiro, etc... na cidade o máximo que uma pessoa nota é o podar das arvores e pouco mais - as flores são transplantadas já em flor para os canteiros. Acreditem - quem me disse tanta vez - "Ai que horror, nunca te vais habituar a viver numa aldeia". Pois bem - tenho a comunicar que não troco a qualidade de vida que tenho por nada deste mundo. Tudo está perto e eu tenho o mundo à porta no estado puro!

1 comentário:

Danni disse...

Nem mais! Também não troco a aldeia por nada! Viver no meio rural é do melhor. Maravilhar-me com as cores das árvores no outono (é quase mágico). Acordar de manhã no inverno e ainda ver um tapete branco a cobrir as ervas do caminho. E na chegada da primavera sentir que os raios de sol cada vez nos aconchegam mais. As andorinhas regressam todos os anos ao telheiro da minha avó... acho isto magnífico! Apesar de, felizmente, cada vez haver mais verde misturado com o betão (caso contrário seria deprimente), ainda está para aparecer a 1ª pessoa que me diz que consegue desfrutar disto tudo nos jardins de betão que são as cidades! Não trocaste para pior, acredita. A paz de espirito não tem preço! Jinhos miga!